BioEssência - Óleos essenciais, óleos vegetais e hidrolatos

10/03/2011

Como é feita a extração dos óleos essenciais?

Existem inúmeros métodos pelos quais os componentes voláteis das plantas aromáticas podem ser extraídos para propósitos comerciais. Contudo, como um produto volátil não pode ser considerado um verdadeiro óleo essencial a menos que tenha sido produzido também através da destilação a vapor ou expressão a frio. O processo pela destilação a vapor começa quando o produtor insere o material das plantas escolhidas, ou carga, dentro de uma câmara especial. Freqüentemente sob considerável pressão, o vapor é então forçado para dentro da câmara. Como ele passa através do material da planta, o vapor rompe os depósitos e cavidades das plantas produtoras do óleo e libera a sua essência que conseqüentemente evapora juntando-se ao vapor. O vapor e o óleo essencial evaporado então passam pela câmara e através de um tubo coletor circundado por água fria. Aqui, eles se condensam sob forma de água e óleo essencial líquido e fluem dentro de um vaso coletor. Os óleos essenciais são incapazes de se mistura com a água e assim formam uma camada acima dela, tornando fácil sua separação. Pequenas quantidades de princípios odoríferos também permanecem na água, formando uma água aromática ou hidrolato. O hidrolato é freqüentemente usado para retornar a uma nova destilação e tornar-se mais concentrado no processo. Águas florais como as de Rosa e de Camomila tem sido importantes para o tratamento de pele e perfume desde quando a destilação foi descoberta no século XIII.

A expressão a frio é um processo usado pela extração dos óleos essenciais da casca de frutas cítricas. A camada externa da pele é rompida através de meios mecânicos e a essência, ou o sabor picante, pressionado fora. São obtidos por esse método os óleos de cítricos tais como a laranja, a bergamota, a mandarina, o grapefruit, o limão e a lima.

Os óleos essenciais destilados e por expressão a frio são compostos de uma larga variedade de compostos relativamente simples, feitos geralmente de carbono, hidrogênio e oxigênio. Esses átomos, entre eles, se combinam e produzem no mínimo 3000 diferentes moléculas aromáticas, cada uma das quais pertencentes a um grupo químico específico, de acordo com a sua estrutura básica.

A maioria dos óleos essenciais é formada de moléculas de vários grupos químicos diferentes, sendo bastante comum predominarem somente um ou dois grupos. No caso do Eucaliptus globulus, por exemplo, o principal constituinte é o cineol, um composto que pertence ao grupo dos óxidos. Embora o cineol constitua mais de 85% do óleo essencial, outros grupos químicos estão também representados. Esses incluem terpenos, álcoois, cetonas e aldeídos.

É a extraordinária combinação dos constituintes químicos da planta que determina a sinergia dos efeitos terapêuticos e do aroma. Isso não pode ser imitado por uma mistura química que é produzida em laboratório. Seria impossível produzir cada um dos minúsculos constituintes que contribuem para o aroma do óleo essencial natural, nem concebível que tal coquetel químico possua a força vital de um produto autêntico.

O aroma de um óleo essencial e a sua fragrância geralmente é, de acordo com a perfumaria, separado em três categorias básicas: notas “alta”, “média” e “base”. Os óleos de notas altas são aqueles de aroma leve e fresco e são os primeiros que o nariz irá discernir. Eles predominam em óleos que evaporam rapidamente, tais como Grapefruit e Hortelã. As notas médias formam o coração, e freqüentemente o corpo da fragrância e são por essa razão encontrados em quase todos os óleos essenciais. As notas base são densas e ricas em caráter e são os últimos a emergir em cheiro. Eles dão aos óleos como Benjoim e Patchouli a capacidade fixadora, pois eles evaporam lentamente e tem uma forte tenacidade.

Os óleos essenciais, via nervos olfativos, afetam, entre outras partes do cérebro, o sistema límbico – uma das mais primitivas áreas da consciência. Embora eles sejam ferramentas de uma terapia sutil, os óleos essenciais têm o poder de penetrar profundo na psique e relaxar a mente e inspirar o Espírito.

Veja algumas fotos do processo:

» BioEssência - Óleos Essenciais . Entrar »

Av Nenê Galvão, 331 - Jd. Jorge Atalla. Jaú, SP
CEP 17.211-477 - Tel (14) 3416 0822
Anvisa MS MS 2.048.81.6

DoDesign-s Design & Marketing