Bioessência - A alma do reino vegetal

Aromaterapia

História da Aromaterapia
A Aromaterapia tem suas origens no uso de ervas para fins curativos, religiosos e estéticos. Civilizações como Egito, China e Índia usavam ervas para os mais diversos fins e de formas variadas.

A destilação dos óleos essenciais ocorreu apenas em 1.000 d.C. e revolucionou o mercado de perfumes internacional.

No século 16, os alquimistas já acreditavam ser o óleo essencial a parte da planta responsável em produzir a cura.

A Aromaterapia como é hoje conhecida é relativamente recente, descoberta quando René-Maurice Gatefossé, um químico francês sofreu um acidente em seu laboratório e providencialmente mergulhou seu braço ferido em um pote de lavanda, percebendo que com isto, seus ferimentos não infeccionaram e cicatrizaram rapidamente.

Após este incidente, passou a pesquisar os poderes dos óleos essenciais, cunhando o termo Aromaterapia.

Tudo isto no início do século 19, na França, sendo o precursor de muitos outros estudiosos na Europa, como Jean Valnet, Marguerite Maury e Robert Tisserand, do Instituto Tisserand, um dos maiores expoentes da atualidade em aromaterapia.

O que é Aromaterapia?
Aromaterapia é a arte e a ciência de utilizar óleos essenciais para proporcionar bem estar físico, mental e emocional. É um tipo de terapia extremamente simples em seu uso, apesar de exigir conhecimento e cuidados por parte do usuário e principalmente do profissional da área de saúde ou estética pois, por serem altamente concentrados, os óleos essenciais devem ser usados diluídos ou em baixas concentrações, para evitar reações de sensibilização e irritações, entre outras. Também pode ser considerada democrática,  uma vez que a Aromaterapia combina-se bem com os mais diversos tipos de tratamentos, sejam convencionais ou alternativos. Além de tudo isto, a Aromaterapia é prazerosa, mexe com nossas emoções, nossos sentimentos, nossa VIDA.

Como funciona a Aromaterapia
Podemos absorver o óleo essencial através da pele e do nariz, que são as vias mais seguras.

Na pele deve-se tomar cuidado extra, para evitar reações alérgicas, sensibilizações, queimaduras, irritações, etc. Para o uso seguro, deve-se diluir os óleos essenciais em veículos carreadores, como cremes neutros e óleos vegetais. Penetrando na pele, os óleos essenciais entrarão na corrente sangüínea e agirão nos órgãos internos, sendo excretadas as quantidades não metabolizadas. Pode-se fazer isto através de cremes e óleos corporais, massagens, tratamentos estéticos, compressas, etc.

Via olfato deve-se tomar cuidado com tempo de exposição e concentração. Uma parte do aroma inalado vai para os pulmões via traquéia, penetrando nos brônquios, bronquíolos e alvéolos, passando para a corrente sangüínea nas trocas gasosas, agindo da mesma forma da penetração cutânea. Outra parte do aroma vai para o cérebro, atingindo o Sistema Nervoso Central e mais especificamente o Sistema Límbico, que é nosso antigo Cérebro das Emoções, responsável por nossas emoções, nossos comportamentos e atitudes, nossa memória e nossos humores. Para esta via, pode-se usar aromatizadores pessoais, aromatizadores à vela ou elétricos e pot pourris.

Desta forma, cada óleo essencial agirá de uma forma diferente no nosso corpo, físico mental e emocionalmente, de acordo com sua composição química. Por isto, podemos dizer que a Aromaterapia é Holística, pois podemos atacar diversos males sob todos os aspectos, pois não podemos tratá-los isoladamente.

Avenida Nenê Galvão, 331 - Bairro Jd Jorge Atala - Jaú - SP - CEP 17211-477 - Tel.fax: (14) 3416-0822 

Loja Virtual BioEssência Rosa

Estamos cadastrando revendedores em todo Brasil